Pesquisar este blog

sábado, 1 de setembro de 2012

Pio XII e Israel, a verdade começa a aparecer. Tímida.

Israel muda o texto que faz referência a [São¹] Pio XII no Museu do Holocausto

A direção do Museu do Holocausto de Jerusalem, o Yad Vashem, decidiu mudar, hoje, o texto da lápide na qual se criticava a ação do Pontífice [São] Pio XII.

Para conhecer os precedentes: link

A notícia foi publicada no jornal israelita Haaretz. O texto em que se atacava o Pontífice e a Igreja Católica por não ter protestado contra os nazistas por causa do extermínio dos hebreus durante a segunda guerra mundial, havia criado, em abril de 2007, um incidente diplomático. Por causa do texto sobre a lápide, o núncio apostólico em Israel, Mons. Antonio Franco [BRAVO! - NdTª.], havia se recusado a participar do Dia da Memória. O padre Peter Gumpel, postulador da causa de beatificação de [São] Pio XII havia lembrado que "até o estudioso hebreu Sir Martin Gilbert, máximo historiador da Shoah, havia pedido a remoção da lápide contra o Papa". Mons. Antonio Franco participou então da comemoração da Shoah quando o diretor do museu, Avner Shalev, prometeu mudar o texto da didascalia. No texto sob acusação se sustentava que o Servo de Deus, [São] Pio XII não teria denunciado o racismo e o antisemitismo, não teria protestado por causa daquilo que os nazistas estavam fazendo contra os hebreus, não teria intervindo quando houve a incursão em Roma.

No novo texto, ao contrário, se reconhece que já desde 1942 durante a rádio-mensagem de Natal, o Pontífice [São] Pio XII lembrava as "centenas de milhares de pessoas, as quais, sem qualquer culpa própria, talvez apenas por causa de nacionalidade ou estirpe, são destinadas à morte ou a uma progressiva decadência". O novo texto sublinha um número considerável de atividade de socorro que a Igreja Católica operou para salvar os hebreus. Indicam-se casos em que o próprio Pontífice [São] Pio XII interveio para encorajar as atividade se ajudar e de salvaguardia dos hebreus. Entrevistado pela agência Zenit, o padre franciscano Pierbattista Pizzaballa, Custódio da Terra Santa, comentou: "É uma boa notícia, mesmo que [São] Pio XII não se torne improvisamente santo para eles, mas a situação será certamente melhor. Agora apresentam o Pontífice indicando que sua obra é ainda objeto de grande discussão".
_________________________
© Copyright Radio Vaticana



Tradução: Giulia d'Amore di Ugento

¹ O título é por nossa conta. NdTª.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este blog é CATÓLICO. Ao comentar, tenha ciência de que os editores se reservam o direito de publicar ou não.

COMENTE aqui. Para outros assuntos, use o formulário no menu lateral. Gratos.

ABORTO - O GRITO SILENCIOSO

CONHEÇA O NOVO SITE DA EDITORA