Pesquisar este blog

terça-feira, 30 de dezembro de 2014

O BISPO DE IPATINGA PERSEGUE AOS CATÓLICOS DA RESISTÊNCIA

Ipatinga, MG, pertence à Diocese de Itabira-Coronel Fabriciano, cujo bispo é o Dom Marco Aurélio Gubiotti, que, a título de confundir os fiéis de sua Diocese, resolveu, à moda de uns dois ou três bispos italianos, escrever um comunicado ao clero e ao "povo de Deus" da diocese para alertá-los sobre os "excomungados" de Ipatinga.  


Dom Marco Aurélio Gubiotti

Logo abaixo o comunicado dele, a seguir a resposta do Reverendo Padre Cardozo e um nosso breve comentário. Em língua espanhola aqui: http://nonpossumus-vcr.blogspot.mx/2014/12/el-obispo-de-ipatinga-brasil-persigue.html


* * *
  




* * *
  


clique para ampliar e ler melhor

RESPOSTA DO REVERENDO PADRE CARDOZO: 


Ipatinga 30 dez. 2014

“Não julgueis que vim trazer a paz à Terra. Não vim trazer a paz, mas a espada.” São Mateus X,34.

Ao Sr. Marco A. Bispo Ao Gubiotti

Ciente de uma carta pastoral lida nas paróquias de sua diocese, me permito responder agora à mesma, que padece de vários erros que, seja de formação, seja de informação, não o escusam, dado o cargo que o senhor detém. É verdade o que diz sobre o Concílio Vaticano II e que este mudou a atitude da Igreja, acerca da liturgia e da pastoral, mas esqueceu que tal mudança afetou a própria doutrina, inoculando nela os erros MODERNISTAS do ecumenismo, da liberdade religiosa, da colegialidade, contradizendo o Magistério da Igreja e seus próprios fundamentos: a Sagrada Escritura e a Tradição. Outro erro é o de “dogmatizar” a tal Concílio, quando tanto o Papa João XXIII quanto o Papa Paulo VI insistiram que era apenas PASTORAL, portanto, qualquer católico poderia ou não segui-lo, sem que isso afetasse sua união com a Igreja. Pretender impô-lo como um dogma a mais é um abuso, máxime quando obedecê-lo põe em risco o tesouro da FÉ.

Isto no que diz respeito à sua formação.

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

E por falar em óculos cor-de-rosa...

Recordar é viver. Mais um artigo para nossa OPERAÇÃO MEMÓRIA. E dupla. 2010. Em uma entrevista, o discípulo confesso de Bento XVI, Padre Franz Schmidberger, falava sobre o acordo e já não escondia o "jogo". Vamos ao texto, copiado e arquivado, caso "desapareça" como que por encanto! 2012. Em um editorial, o mesmo Schmidberger admite que estamos fora da igreja. Comentários em [azul], ao longo do texto. Fiz algumas correções necessárias.


Schmidberger: “A Igreja entrou em águas mais tranquilas”.


Uma mera questão de perspectiva

O Padre Franz Schmidberger nasceu em 19 de outubro de 1946 em Riedlingen. Depois de ter estudado matemática na Universidade de Munique, em 1972 entrou no seminário da Fraternidade São Pio X em Ecône. Ali, em 1975, foi ordenado sacerdote pelo Arcebispo Marcel Lefebvre. Em 1979, Schmidberger se tornou superior do Distrito alemão da Fraternidade, em 1982, em Superior Geral da Fraternidade. De 1994 a 2003, esteve ativo na liderança da Fraternidade. Em 2003, foi nomeado reitor do Seminário de Zaitzkofen. Em 2006, foi eleito novamente como Superior do Distrito alemão. 


* * *

São Tomás de Canterbury

29 de dezembro 

São Tomás de Canterbury

Bispo e Mártir


Tomás Becket nasceu por volta de 1118 no bairro de Cheapside, Londres, em uma família da classe média-alta da Normandia, filho de Gilbert de Thierceville e Rosea ou Matilda de Caen.

Richer de L'aigle, amigo do pai de Tomás, interessado nas irmãs de Tomás, convidava regularmente o jovem para a sua propriedade no Sussex, onde aprendeu a cavalgar, a caçar, etiqueta, e a participar de desportos populares como as justas, ou torneios. Desde os 10 anos de idade, Becket recebeu uma excelente educação em lei canónica civil no Priorado de Merton, na Inglaterra, e depois em Paris, Bolonha e Auxerre.

Ao regressar à Inglaterra, por se tratar de um jovem com educação, entrou para o serviço de Teobaldo de Bec, arcebispo de Cantuária, que lhe confiou várias missões importantes a Roma e por fim recompensou-o com o Arquidiaconado de Cantuária e a reitoria da Escola de Beverley. Distinguiu-se de tal modo pelo seu zelo e eficiência que Teobaldo o recomendou ao rei Henrique II da Inglaterra para o importante cargo de chanceler, que manteve durante sete anos.


domingo, 28 de dezembro de 2014

Três peneiras para uma língua só!

​Todos temos boas intenções, até mesmo para justificar nossa falta de virtudes! Lhes proponho hoje uma reflexão sobre "as três peneiras", para melhor conduzirmos daqui para frente nossas palavras e nossas ações. Inclusive as minhas.

É notório que, para o bem dos demais, não é pecado falar do pecado (ou da vida) de alguém. Mas esta é uma responsabilidade muito grande e não deve ser assumida levianamente. Também não é uma ferramenta que se deva usar costumeiramente. É uma exceção!!!

Assim, se não tivermos nada de bom ou virtuoso para falar de alguém, fiquemos calados!  


Eu olho com desconfiança quem vem me falar de outra pessoa. Como diz minha tia Delminha, se fala "para" mim, certamente fala "de" mim também...

O dom da pureza

O dom da pureza





Pureza, pureza, pureza!, exclamava Santa Maria Madalena de' Pazzi às suas religiosas, todas as vezes que elas se preparavam para receber a Santa Comunhão. Pureza de corpo, pureza de alma, pureza de coração, para receber o Deus de toda pureza. Digo-lhes a mesma coisa, meus caros auditores: sede puros, se quiserdes receber o Rei das almas puras; sede puros, se quiserdes abrigar em vosso coração o Rei das virgens. Pureza, pureza; sem o quê, no lugar de vos tornardes santos, vós vos tornareis sacrílegos; no lugar de crescerdes na graça de Deus, incorrereis cada vez mais em vossa desgraça.

Sabeis o que fazeis quando recebeis vosso Deus em um coração impuro, manchado pelo pecado mortal? Forçais Jesus a habitar com o demônio. Pois, quando tendes um pecado mortal na alma, o Demônio aí reina como mestre. Aí ele está como sobre seu trono, de modo que recebendo Jesus nesse estado, forçais o doce Salvador a se colocar sob os pés do Demônio, o relegais a um canto de vosso coração, como um estranho desconhecido que é desprezado.


Raios da Justiça divina, por que estais mudas? Ribombem completamente para vingar um ultraje tão atroz cometido contra o Deus de majestade! Não, aquele que recebe Deus em estado de pecado mortal não merece nenhuma compaixão, não é digno de piedade. Que crime! Um Deus aos pés do demônio! Um Deus aos pés do demônio! Ouvi-me bem. Se um homem distinto viesse até vossa casa e pedisse para passar uma noite, teríeis coragem de mandá-lo se deitar em uma cama de um leproso completamente coberto de feridas e de pus? Não obstante ousais, por uma comunhão feita em estado de pecado mortal, colocar sob os pés do Demônio o vosso Salvador, o vosso Deus! Ó! Que crime hediondo! Que desordem abominável!
Um dia Santa Margarida de Cortona, assistindo à Missa, viu, na elevação, Jesus Menino entre as mãos do padre. Porém as mãos eram horríveis, repugnantes e mais negras que o carvão, e esse padre desafortunado tinha o aspecto de um Demônio. Ao mesmo tempo, a Santa ouviu o Menino divino lhe dizer com um tom lamuriento: “Veja, veja Margarida, como sou tratado por esse miserável, assim como por centenas e milhares de outros, que me recebem em estado de pecado mortal”.  


Ah! meu doce Jesus, compreendo bem porque eles vos tratam indignamente, pois eles vos forçam a viver em companhia dos Demônios. Ó! Que crime! Que desordem horrível! Não há aqui nenhum desses pecadores sacrílegos? Ah! para pecado semelhante um Inferno será pouco demais, ele merece mil deles. E aí daquele que durante essa Santa Missão não abraçar a penitência com fervor!

Porém percebo, infelizmente!, que esses infelizes têm o coração duro demais e não estão dispostos a chorar por suas execráveis malícias. Então o façamos por eles, meus irmãos, e, prostrados diante do Santíssimo Sacramento, peçamos perdão a Jesus por tantos sacrilégios que foram cometidos na Igreja de Deus. Ah! Senhor, quantas vezes vossos fiéis, vossos próprios ministros profanaram vossos templos, vossos altares! Quantos sacrilégios horríveis são cometidos por toda parte! Que excesso de misericórdia vos é necessário para perdoar crimes tão grandes! Ah! Perdoe, Senhor, perdoe: Parce, Domine, parce.

Batamo-nos todos no peito, dizendo: Perdão, ó meu Jesus, perdão! Ei-nos aqui aos vossos pés, Senhor, aflitos, contritos, dispostos a odiar todos os nossos pecados, sem exceção, mas particularmente aqueles que cometemos ao vos ultrajar no Sacramento de vosso amor. Ó bondade, ó majestade, ó beleza infinita! Como ousamos vos ofender, estando nós obrigados a vos amar? Perdão, ó meu amável Jesus, perdão!

Porém como satisfaremos a Justiça divina por tais crimes? São João Crisóstomo diz que a boca do cristão que comunga se enche de fogo: Os quod igne spirituali repletur. De um fogo que consome e inflama: que consome a mancha de todos os pecados que cometemos e de todos os maus hábitos que contraímos. Que inflama de amor nosso coração, nossos sentidos, e todas as potências do nosso ser, e renova o homem inteiro. Mas tudo isso deve ser entendido daqueles que comungam em estado de graça, e fazem um uso adequado desse Sacramento divino. Quanto a vós, pecador, não vedes o abismo onde vos precipitardes? Ficai atento, pois o raio da Ira divina está suspenso sobre vossa cabeça: muitos doutores ensinam que o castigo mais comum cujo Deus puni os pecadores sacrílegos, tais como vós, é, sabeis qual? uma morte súbita. Ficai atento para que esse castigo terrível não vos atinja. Assim, a fim de evitar o golpe, faças a tempo uma boa confissão.

Consequentemente, a prática que vos recomendo nessa noite, e que é outrossim a mais necessária, é uma boa e santa confissão. Confessai-vos bem, meus irmãos, confessai-vos bem. Após terdes feito uma boa confissão, fareis também uma boa e santa comunhão.

São Leonardo de Porto Maurício, in: “Sermons, exortations et confèrences pour les missions”.
  

sábado, 27 de dezembro de 2014

São João, Apóstolo e Evangelista

27 de dezembro

São João

Apóstolo e Evangelista


Nossa Senhora recebendo a comunhão de São João
O discípulo amado. São João Evangelista, o Apóstolo Virgem, é sem dúvida um dos maiores Santos da Igreja, merecendo o título de “o discípulo a quem Jesus amava”. Junto à Cruz, recebeu, do Redentor, Nossa Senhora como Mãe, e com Ela – como Fonte da Sabedoria – a segurança doutrinária que lhe mereceu dos Padres da Igreja o título de “o Teólogo” por excelência. Comemoramos sua festa no dia 27 de dezembro.

Sabemos pelos Evangelhos que São João era filho de Zebedeu e de Maria Salomé. Com seu irmão Tiago, auxiliava o pai na pesca no lago de Genezaré. Pelos Evangelhos, sabemos também que seu pai possuía alguns barcos e empregados que trabalhavam para ele. Maria Salomé é apontada como uma das santas mulheres que acompanhavam o Divino Mestre para O servir.

Como os outros dois irmãos Simão e André, também pescadores, era discípulo de São João Batista, o Precursor. Deste, haviam recebido o batismo, zelosos que eram, preparando-se para a vinda do Messias prometido.

sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

¡Hay que tener la estampilla!

¡Hay que tener la estampilla!


Talvez alguém ainda não saiba, mas houve ordenações sacerdotais em La Reja, dias atrás, e lá, animado por quem sabe qual gnomo, Fellay resolveu "abrir o jogo".  

Temos alguns trechos do "sermão" pregado pelo Rei de Menzigen, e aguardamos o áudio/vídeo que ainda não foi transcrito.  

Pouco importa! Quem esteve presente não pode mais alegar ignorância! Fellay falou com todas as letrinhas que "acordou"(*), e não é de hoje! Confessou publicamente que "nunca rompeu as relações com Roma", em que pese ter dito exatamente o contrário em algumas de suas conversas-para-boi-dormir no âmbito da Neo-FSSPX ao longo dos últimos anos. Agora... ele não perde o sermão em Santa Marta! I see... Coisas de LOUCO!  

Ultimas unidades do Calendário com FRETE GRATIS!!!

Santo Estevão, Protomártir

26 de dezembro

Santo Estevão

Protomártir


Santo Estêvão, a quem a Sagrada Escritura chama "um homem cheio de fé e do Espírito Santo", foi o primeiro que teve a honra e a felicidade de derramar o sangue e sacrificar a vida em testemunho da Fé e da Doutrina de Nosso Senhor Jesus Cristo.  

Esta circunstância fez com que fosse honrado com o título de Protomártir. Foi o primeiro entre os sete homens eleitos pela Igreja de Jerusalém, aos quais os Apóstolos impuseram as mãos. Não se sabe quem eram seus pais e onde nasceu. Sabe-se apenas que era de descendência judaica e foi discípulo do célebre Gamaliel.  

Além de ser profundo conhecedor dos livros sagrados, distinguiu-se por uma piedade pouco vulgar e por um zelo ardente pela santa Fé. Feito diácono, cabia-lhe fazer a distribuição das esmolas, assim como ajudar aos Apóstolos nas funções litúrgicas. Junto com os Apóstolos, pregava a doutrina de Jesus Cristo em toda a cidade de Jerusalém. Além disto fazia grandes milagres, como atesta a Sagrada Escritura: “Estêvão, cheio de graça e fortaleza, fazia grandes prodígios e milagres entre o povo” (At 6,8).

quinta-feira, 25 de dezembro de 2014

Sermão de Natal de São Beda, o Venerável

Sermão de Natal de São Beda, o Venerável



Adoração dos Pastores, by Murillo

E eis que os pastores se apressam, com grande alegria, para ver Aquele de quem ouviram falar. E como buscaram com fervoroso amor, mereceram achar rapidamente o Salvador. Assim também os inteligentes pastores dos rebanhos, ou melhor, todos os fiéis que se propõem a procurar a Cristo com o trabalho do espírito, o demonstram por suas palavras e atos.

Vamos até Belém, disseram, para ver esta palavra que se realizou. Vamos, pois, nós também, caríssimos irmãos, pelo pensamento, até Belém, cidade de Davi, e lembremos, cheios de amor, que nela o Verbo se fez carne e celebremos com honras sua Encarnação. Deixemos para trás as baixas concupiscências da carne e, com todo o desejo da alma, vamos até a Belém do alto, ou seja, a Casa do Pão Vivo, não fabricada, mas eterna no Céu, e relembremos amando que o Verbo se fez carne. Para lá, Ele subiu na carne, onde senta à direita do Pai. Procuremo-lO no alto, com perseverante virtude, com coração solícito, pela mortificação do corpo, para encontrarmos, reinando no trono do Pai, Aquele que os pastores viram chorando no Presépio.


E vieram apressados e encontraram Maria e José, e a criança recostada no Presépio. Vieram os pastores apressados e encontraram Deus nascido como homem e os ministros deste nascimento. Corramos nós também, irmãos, não com os passos dos pés, mas com o progresso das boas obras, para ver esta mesma humanidade glorificada, com seus ministros tendo já recebido a digna recompensa por seus trabalhos. Corramos vê-lO na resplandecente majestade do Pai, que é também Sua. Corramos vê-lO, digo, pois tanta felicidade não se procura com vagar e preguiça, mas deve-se seguir as pegadas de Cristo com vivacidade. Pois Ele próprio, desejoso de ajudar nosso caminho, estende a mão, querendo ouvir de nós: "Atraia-nos atrás de ti, corremos no aroma dos teus perfumes".

Continuemos, então, apertemos os passos da virtude, para O alcançarmos. Ninguém se atrase a se converter ao Senhor, que ninguém deixe ir passando os dias; peçamos, por todos os meios e antes de tudo, que Ele dirija nossos passos segundo a Sua palavra, e que o mal não tenha domínio sobre nós.

Ao vê-lO, reconheceram a palavra que lhes tinha sido dita sobre esta Criança. E nós, irmãos amados, as coisas que nos foram ditas sobre o nosso Salvador, Deus e Homem verdadeiro, recebamos logo, com pia fé, e abracemos depressa, com grande amor, para que possamos ter delas, no futuro, um perfeito conhecimento de visão compreensiva. Elas são a vida única e verdadeira dos beatos, não só dos homens, mas também dos Anjos, que contemplam perpetuamente a face do Criador, como ardentemente desejava o salmista, que dizia: "Minha alma tem sede do Deus vivo, quando virei e aparecerei diante da face de Deus" [Salmo 42,2]. E ele mostra que seu desejo não pode ser contentado com nenhuma influência terrestre, mas somente da visão de Deus, quando diz: "Ficarei saciado quando se manifestar a Vossa glória" [Salmo 16,15]. E como não são os preguiçosos e os moles que são dignos da divina contemplação, nos adverte solícito: "Mas eu aparecerei diante de Vós na santidade".

É Natal!

FELIZ NATAL A TODOS


Porque nasceu para nós um Menino,
um Filho nos foi dado.
Foi deposto em uma manjedoura,
porque não havia lugar na estalagem (Is 9,6; Lc 2,7).


Gloria a Deus no mais alto dos céus,
a paz na terra aos homens por eles amados (Lc 2, 14). 




Calaram os Céus
A sua harmonia
Enquanto Maria
Ninava Jesus (...)

Calou-se e em seu peito
Cingindo o Menino,
No rosto divino
Um beijo lhe deu".


(Santo Afonso M. de Ligório)




Leia sobre o Natal: http://farfalline.blogspot.com/2016/12/o-assunto-e-o-natal-de-nosso-senhor.html

 
Ajude o apostolado do Rev. Pe. Cardozo, adquirindo alguns dos itens do Edições Cristo Rei, encomendando Missas (consulte a espórtula diretamente com o rev. Padre), ou fazendo uma doação aqui:

+
Informe aqui o seu e-mail para receber as publicações do PALE IDEAS: Delivered by FeedBurner

quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

Um Santo Natal! Viva Jesus Menino!

A todos nossos leitores e suas digníssimas famílias, 

desejamos um Santo Natal!

Quem não puder ir à Missa, reze! 

Quem for à Missa, reze pelos que não podem! 

Juntos em orações e combate!

Viva o Cristo Rei que nasce esta noite! 

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

CALENDÁRIO EDITORA MISSÕES CRISTO REI

Estimados leitores, mais uma vez foi exitosa a campanha do Calendário Litúrgico Católico

Como todos os itens à venda no Edições Cristo Rei, tudo que é arrecadado é utilizado para apoiar o apostolado do Reverendo Padre Cardozo, mas também ficamos satisfeitos de contribuir com a divulgação do Catolicismo, através, particularmente, do Calendário e do Catecismo. 

CALENDÁRIO. Antigamente, a vida do cristão era regida pela Liturgia, hoje, obrigados que somos a viver no mundo, nossa vida segue o calendário civil, com seus feriados em substituição aos dias santos ou de guarda, com seus dias nacionais ou internacionais disso ou daquilo, desta ou daquela causa. O "dia das crianças" no lugar do "dia da Padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida"; o "dia do oculista" no lugar do dia de Santa Luzia... e assim por diante. Um dia desses, vi uma propaganda do banco Itau, em comemoração ao Natal, que começava com uma bela musiquinha e sinos, belas imagens de pessoas felizes e sinos a tocar; de repente aparecem sinos tibetanos, sinos budistas, os dervixes mevlevi(*), o Dalai Lama, em algum momento vi a palavra "paz". Clara intenção de nos fazer esquecer o real motivo da comemoração do dia 25 de dezembro. É preciso que resgatemos o sentido de catolicidade e o devolvamos ao mundo. Só depende de nós, porque "eles" estão decididos a apagar qualquer traço de religiosidade cristã na sociedade moderna. E os mundanos, anestesiados pela intensa propaganda anticristã, nem percebem isso! Provavelmente, ao ver a tal propaganda ficam encantados e convencidos de que o Panteísmo é muito bom! Quando perceberem que foram esvaziados de toda religiosidade, será tarde demais. Isto se perceberem. Assim, junto à intenção de manter o apostolado deste bom padre, tem também a intenção de que os cristãos voltem a ouvir a voz do sino da Igreja e a regular sua vida pela liturgia, até o dia em que não precisaremos mais de um calendário para nos lembrarmos em que época do ano estamos. O calendário terá, então, a simples tarefa de encantar nossos olhos com as belas imagens que nele são retratadas. CONFIRA AQUI

Alguns comentários de quem comprou:

"Pelo presente informo que no decorrer desta semana que se passou, recebi os calendários solicitados. De fato, apercebe-se confeccionados com qualidade e esmero. Haja vista a constatação, fiquei imaginando como seriam eventuais agendas. Fica a dica. Grato pela precisão no atendimento da solicitação e celeridade". A.B.S. de São Vicente/SP.

"O lindo calendário 2015 já chegou!! Gostaria de agradecer pela reserva, pelo envio e pelas lembranças que vieram junto!! Muito obrigada!! E pode sim deixar o meu nome para o calendário de 2016." R.S. de São Paulo/SP.

"Caríssima Giulia, Recebi hoje os calendários junto com 2 escapulários verdes, 2 escudos do Sagrado Coração e 1 livrinho da novena pelas almas e fiquei impressionada com a beleza do calendários e dos santinhos que vieram junto. Deus abençoe muito esse Apostolado de defesa da Tradição. Viva Cristo Rei!!!". R.F. de S. de Brumadinho/MG.

 

CATECISMO. Este ano também lançamos o Catecismo do Padre Gaspar Astete, traduzido do espanhol, a pedido e por indicação do Padre Cardozo. Um catecismo bastante conhecido no mundo de fala espanhola, e que chegou a ter inúmeras edições, pois era bastante divulgado. É um catecismo simples, ao estilo do Catecismo de São Pio X, com perguntas e respostas, e a um preço bem mais acessível. É um catecismo que pode ser lido de um fôlego só, apesar de suas 45 páginas. Indicado para crianças de todas as idades, é útil também para os adultos. CONFIRA AQUI.

Assim, estamos praticamente terminando mais um ano, e os convido e participar desta campanha de divulgação da "vida cristã", adquirindo, para si ou para distribuir entre seus conhecidos, o calendário e o catecismo

Nem tenho palavras suficientemente expressivas para agradecer a todos os nossos benfeitores que adquiriram qualquer um dos itens do Edições Cristo Rei ou que fizeram doações ao longo do ano, de pequenos ou grandes valores. Só posso dizer: Deus vos recompense por vossa generosidade!  

O Pale Ideas, assim como os demais blogs associados, entrará em recesso hoje, mas já programamos as publicações para os próximos dias. O Edições Cristo Rei continuará em atividade para receber os pedidos da campanha do Calendário 2015. Reserve logo o seu, para recebê-lo ainda este ano!!!

A todos, boas festas! Um Santo Natal e um Ano Novo abençoados e com todas as graças de que necessitamos para sermos o que Deus espera de nós. Guardemos a Fé!

Giulia d'Amore


(*) Aqueles muçulmanos da Capadócia que ficam rodopiando para entrar em êxtase, algo que remete às crenças animistas. 


CLIQUE AQUI PARA RESERVAR O CALENDÁRIO DO PRÓXIMO ANO
 
  
Ajude o apostolado do Rev. Pe. Cardozo, adquirindo alguns dos itens do Edições Cristo Rei, encomendando Missas (consulte a espórtula diretamente com o rev. Padre), ou fazendo uma doação aqui:

+
Informe aqui o seu e-mail para receber as publicações do PALE IDEAS: Delivered by FeedBurner

domingo, 21 de dezembro de 2014

O DETENTE DO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS; PRIMEIRA SEXTA-FEIRA DO MÊS

O DETENTE DO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS. PRIMEIRA SEXTA-FEIRA DO MÊS.



Conhecido como Detente, trata-se de um pequeno emblema que pode ser usado sobre o peito, em volta do pescoço ou preso ao paletó, embora o ideal seria levá-lo à altura do coração, como um lembrete das palavras de São Paulo “tende em vossos corações os mesmos sentimentos que teve Jesus Cristo no seu” (Filipenses 2,5).

O Detente tem uma imagem do Sagrado Coração, que, normalmente, está rodeado da seguinte frase: “Detente, o Sagrado Coração de Jesus está comigo”.

sábado, 20 de dezembro de 2014

Presépio da Neo-FSSPX no Parlamento Europeu... PARTE II: Onde está o Presépio?

Então, sabemos que há uns dez dias atrás, aproximadamente, Fellay abençoou um presépio no ninho da Maçonaria, também conhecido como Parlamento Europeu. O presépio foi montado, posaram para as fotos, houve discursos... a pantomima toda de praxe e agora: onde foi parar o presépio?  

Vejamos o vídeo, antes que os seguidores do Rei de Menzingen me chamem de mentirosa:  





Tomaram que tenham devolvido o presépio "bento" a quem de direito e não simplesmente jogado fora, com bênçãos e tudo!  

Notícia vista aqui: http://syllabus-errorum.blogspot.com.br/2014/12/el-pesebre-de-maximilian-krah.html.

  
 
Ajude o apostolado do Rev. Pe. Cardozo, adquirindo alguns dos itens do Edições Cristo Rei, encomendando Missas (consulte a espórtula diretamente com o rev. Padre), ou fazendo uma doação aqui:

+
Informe aqui o seu e-mail para receber as publicações do PALE IDEAS: Delivered by FeedBurner

Sábado das Têmporas do Advento

SÁBADO DAS TÊMPORAS DO ADVENTO


Féria de 2ª Classe – Paramentos Roxos

1ª Leitura: Livro de Isaías 19, 20-22.Naqueles dias: Clamarão ao Senhor perante o [Egito] que os oprime, e Ele lhes enviará um Salvador, e um Chefe que os livre. O Senhor far-se-á conhecer pelo Egito, e os Egípcios conhecerão o Senhor naquele dia, e honrá-Lo-ão com sacrifícios e ofertas; farão votos ao Senhor, e cumpri-los-ão. O Senhor ferirá O Egito com uma chaga, mas sará-la-á: voltar-se-ão para o Senhor, que se lhes mostrará aplacado, e sará-los-á, Ele, o Senhor nosso Deus.

(Caso o padre celebrante opte por abreviar a Missa, pode pular as demais Leituras, indo diretamente à Epístola logo abaixo delas.)

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Sexta-feira das Têmporas do Advento

Sexta-feira das Têmporas do Advento



Comentário de Sto. Ambrósio sobre Lc.1,39-47

 

Costuma ser admitido por todos que, para se exigir a Fé, deve-se apresentar motivos válidos. Assim o Anjo, ao anunciar os mistérios escondidos, para motivar a Fé, anunciou à Virgem Maria que uma mulher idosa e estéril havia concebido, indicando que Deus pode tudo o que lhe agrada. Quando ouviu isso, não como incrédula diante do oráculo, nem desconfiando do mensageiro, nem duvidando do exemplo, mas alegre pela entrega, religiosa pelo encargo, apressada pelo gozo, parte Maria para a montanha. Para onde parte ligeira, já cheia de Deus, senão para as alturas? A graça do Espírito Santo ignora o peso da lentidão.

Aprendei vós também, piedosas mulheres, como deveis estar atentas a vossas parentas prestes a dar à luz. Maria, que antes vivia só, no retiro da casa, não se atrasou no caminho, nem pelo pudor virginal de sair a público, ou pela lembrança das dificuldades das montanhas, ou do excesso de trabalho. Vai pelas montanhas a Virgem apressada, a Virgem que só pensa no seu dever, esquecida dos incômodos, correndo pela afeição, sem pensar na fragilidade de seu sexo, deixando a sua casa.  


quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

As Missas pelo Papai

Refere o Pe. Mateo, apóstolo da devoção ao Sagrado Coração de Jesus, que estando na Inglaterra, em tempo de muito frio, preparava para a primeira comunhão um grupo de crianças de seis a nove anos.

- Dizei a vossas mamães que estou pregando o reino do Sagrado Coração e que vós haveis de ser seus missionários.

Depois que acabei de pregar, veio uma menininha e disse-me:

- Padre, meu pai nunca vem à Igreja. Vou contar a minha mamãe o que o Sr. nos disse e eu nunca perderei a Missa.

Eu lhes havia pregado sobre o Coração de Jesus, e pedido que me ajudassem a salvar almas ouvindo uma ou mais Missas.

A menina, chegando a casa, disse à mamãe que todos os dias iria ouvir Missa por seu pai. 


- De manhã faz muito frio, filhinha.

Duríssimo golpe contra a "ideologia de gênero" nos países nórdicos

Well, que o meio possa influenciar de alguma forma o comportamento humano, isso qualquer pessoa de bom senso percebe! Basta ver que, geralmente, os homossexuais masculinos são o fruto de lares em que o pai é alcoólatra ou ausente, ainda que more na casa: aquele pai que sucumbe, humilhado, diante da esposa, geralmente de temperamento irascível, autoritária e que, literal e metaforicamente, é quem "veste as calças" em casa! Com uma mãe assim, "maior e mais poderosa" do que o pai, o menino constrói sua masculinidade de forma torta. E, porque é natural que, como indivíduo do gênero masculino, siga e copie o comportamento do "macho alfa", ao invés de se identificar com o pai, e se tornar um homem completo, acaba por se identificar com a mãe, tornando-se efeminado. Mas, veja bem, mulher "macha" não significa "mulher firme, decidida", como eram as mulheres de antigamente, que governavam uma casa com 10, 20 ou mais filhos. Esta mãe masculinizada de hoje não tem nada de firme e decidido. Por trás da máscara de "comando", há, quase sempre, uma triste história de deseducação, de perda de valores morais. O que tem de firme e decidido nisso? 

Obviamente, com a filha menina também se dá essa confusão de identidade e ela acaba por se masculinizar, uma vez que a mãe já não é inteiramente feminina. E, depois de algumas gerações confusas... no que dará?  

O meio familiar pode, sim, influenciar no comportamento de um ser humano. Mas o problema não é apenas "em casa": outra questão crucial são as escolas mistas. A escola serve de meio socializador, é onde se completa a construção do ser social. Quando não havia escolas mistas, os meninos construiam sua masculinidade também fora de casa: na escola, com os colegas. E as meninas, com as companheiras de sala, com as quais aprendiam outros aspectos da feminilidade com base em indivíduos da mesma idade, obviamente uma feminilidade diferente (mais abrangente) da que aprendiam com as mães, irmãs mais velhas, tias e avós (mas, ainda assim, mulheres!).  

Nas escolas atuais, com tantos hormônios desgovernados (o homem moderno nem sabe o que é a renúncia de si mesmo!) e até alterados pela má alimentação, envenenada por produtos químicos de todos os tipos, sem uma devida orientação moral honesta, com as políticas de ensino e de indução do comportamento, com a destruição do núcleo central da família, e, para piorar, com um duplo modelo de comportamento que as crianças e jovens têm à sua frente... é de se estranhar que a situação não seja pior! O menino que, antes, se espelhava nos colegas meninos para aprender a se tornar um adulto sociável, agora tem duas opções diante de si; diariamente. E, já enfraquecido pelo "pai fraco e a mãe forte", acaba por se identificar com as meninas e acaba por botar na cabeça que "ele sempre quis ser menina, desde pequenino"!!! E vice-versa com as meninas!  

O feminismo teve, sim grande parte de culpa nisso, porque arrancou a mãe de casa para trabalhar por outro homem só para se "libertar" do marido opressor; fez-lhe também perder o marido, e, depois, de marido em marido, com filhos de pais diferentes para criar, sozinha, contrariando a natureza, a pobre deixou de ser mulher para se transformar em uma caricatura grotesca de homem. Dai, a coisa virou uma bola de neve!  

Retomando do começo: que o meio possa influenciar é compreensível, mas que disso se tire que não existe uma diferença natural entre os sexos, somente um mentecapto poderia pensar assim!!! E nem precisa de experimentos empíricos - e já sabemos que foram feitos às dúzias, com sofrimentos indizíveis para as "cobaias" - para saber que uma tentativa de conceber a sexualidade humana ao nascer como se fosse uma tábula rasa é extraordinariamente idiota. Ou pura maldade. Sim, porque esses "pesquisadores" nórdicos podem até ser estúpidos, mas quem veicula essas lorotas como dogmas incontestáveis age de má fé, com más intenções e determinado a destruir a sociedade.  

Com quem finalidade? A NOM que o diga! Vamos à notícia! 

Giulia

* * *

Duríssimo golpe contra a "ideologia de gênero" nos países nórdicos



by Commodoro 

Harald_EiaO Conselho Intergovernamental de Cooperação Nórdico, do qual fazem parte Noruega, Suécia, Finlândia, Dinamarca e Islândia, decidiu deixar de financiar o Instituto Nórdico de Pesquisas de Gênero, o NIKK, após o jornalista, comediante e sociólogo, Harald Eia, rodar um longo, genial e devastador documentário, "Hjernevask" ("Lavagem de Cérebro"), que mostrou a manipulação e a falta de base científica da "ideologia de gênero", base "intelectual" do feminismo agressivo.

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

BAGDÁ: Aquelas quatro crianças cristãs decapitadas por recurar o islã


Uma comovente história de martírio atual. Rogo a Deus que essas crianças tenham recebido a graça da conversão final. Afinal, por serem crianças, foram catequizadas por quem os pais determinaram. Com a fé que demonstraram, certamente, uma vez adultos, procurariam a verdadeira Igreja. E bem se vê que elas têm mais fé que o pai e o tal anglicano. O pai, talvez por querer proteger os filhos, sucumbiu sem, quero crer, a intenção verdadeira de abjurar a fé - há um rei no Antigo Testamento (não lembro o nome agora) que foi obrigado a adorar aos ídolos, mas, enquanto fazia isso, em seu coração dizia a Deus que não era verdade e que O amava, e que adorava somente a Ele - mas era apenas um pai com medo e com uma fé fraca. Enquanto que o anglicano, ao invés de fortalecer a fé do pobre homem e exortá-lo a não abjurar e, com isso, fortalecer a fé dos filhos, simplesmente, e por respeitos humanos, quiçá, passou-lhe a mão na cabeça. Mala tempora currunt, quando um religioso (ad argumentandum) prefere a vida (trinta guarda-costas) ao martírio. O que me espanta é saber que ele ainda vive, quando se sabe que muitos sacerdotes e religiosos católicos se entregaram ao martírio, ao invés de se proteger com uma escolta armada. Foram centenas de religiosos católicos que sofreram o batismo de sangue. E, diga-se de passagem, quando a mídia diz "cristão", ao referir-se aos mártires do islã, está a falar, na maioria das vezes, dos católicos! E eles continuam lá, fazendo o trabalho deles, apesar do medo. 

Quarta-feira das temporas do Advento

Quarta-feira das Têmporas do Advento: jejum e orações




Nas Quarta-feira das Têmporas do Advento faz-se jejum e abstinência, para se ter bons sacerdotes e boas colheitas. Antigamente, no sábado seguinte, havia ordenações; este costume ainda é guardado em alguns lugares. Vide a Oração pelos Ordenados


Leia a respeito das Têmporas e do jejum e abstinência.


* * * 


ORAÇÕES PELOS ORDENANDOS 





Ajude o apostolado do Rev. Pe. Cardozo, adquirindo alguns dos itens do Edições Cristo Rei, encomendando Missas (consulte a espórtula diretamente com o rev. Padre), ou fazendo uma doação aqui:

+
Informe aqui o seu e-mail para receber as publicações do PALE IDEAS: Delivered by FeedBurner

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

NÃO BASTA O ABORTO! A macabra defesa do infanticídio

Interessante este artigo porque expõe o esforço dos mundanos em destruir a Criação de Deus e, de qualquer maneira, ofendê-lO. Estranho é que sejam duas pessoas que, até então, segundo pesquisei, estavam defendendo a vida, participando de grupos e institutos de bioética amplamente reconhecidos. Parecem ter "mudado de opinião" por volta de 2008, quando começaram a falar em eutanásia infantil - infanticídio - para prematuros e retardados mentais graves, sob a alegação de que não se trata de "pessoas" porque não se auto-determinam. Agora, dão um passo além, e se apoiam nos mesmos motivos que "justificam" o aborto propriamente dito: do bebê no ventre materno. Contudo, conforme li em um dos tantos documentos que consultei a respeito, não gastaram duas linhas para colocar essa ideia como premissa. Se trata de uma premissa oculta ou um pressuposto óbvio. Para eles, o Singer e outros tantos homicidas confessos, o feto (coisificação do ser humano) não é "pessoa" jsutamente porque não se auto-determina; não tem voz, não tem condições de decidir se quer viver ou morrer, portanto não tem direito a opinar e nem que outros o façam por ele. É uma coisa. Agora, usam a mesma conceituação para justificar o assassinato de crianças recém-nascidas que não correspondam às expectativas dos pais ou dos médicos. Há um termo para isso: são crianças inviáveis. E, por que dizem que não se trata de eutanasia - porque, neste caso, o "paciente" pede, por si ou por outrem, para morrer e, portanto, se auto-determina - chegaram a cunhar um termo novo (aborto pós-parto) que deixa claro que, mesmo depois de nascido, ainda se trata de uma coisa, não de um ser humano. Talvez para vencer a resistência dos que se escandalizam com infanticídio, mas acham normal o aborto. 

Eu me pergunto: quando, então, uma criança passa a ser uma "pessoa", um ser humano? Quem decide isso? E, tendo em vista que o argumento usado para justificar o assassinato é o da inviabilidade da vida humana, tanto no campo da saúde como no campo econômico (pais pobres) e, também, diante do direito de a mulher decidir se quer ou não ter um filho naquele momento, é de se perguntar também quando irão "abortar" as crianças mais velhas ou os adultos indesejáveis. E vejam bem que não estou a falar de "pena de morte" aqui, porque essa turma é absolutamente contra matar um delinquente irrecuperável.   

Outra pergunta é: como é feito o "aborto" pós-parto? As notícias que se tem, já comprovadas por testemunhos de ex-aborteiros, é que se costuma degolar a criança pela nunca. Não admitem crueldade contra os animais, nem pena de morte para criminosos, mas matar uma criança desta forma... é ético? 

Giulia d'Amore
  
Corte na nuca
Duas técnicas: antes ou após o parto


* * * 

A macabra defesa do infanticídio



A ideia de que é possível matar um recém-nascido, alegando que ele ainda não é uma pessoa, tem seus defensores no meio acadêmico.

Em março de 2012, a Gazeta do Povo, em editorial, denunciou uma proposta macabra de dois pesquisadores, Francesca Minerva e Alberto Giubilini, feita na publicação britânica Journal of Ethical Medics. O título de seu artigo era autoexplicativo: After-birth abortion: why should the baby live? (“Aborto pós-nascimento: por que o bebê deveria viver?”). O que defendiam era simplesmente o direito ao infanticídio, ampliando a defesa do aborto para incluir nele a morte de crianças no início da vida fora do útero materno, caso ela representasse uma “ameaça” ao bem-estar da família – “ameaças” essas que incluiriam até uma diminuição no status financeiro.

Santo Eusébio

16 de dezembro 

Santo Eusébio 

Bispo e Mártir

http://farfalline.blogspot.com/2014/08/13-de-agosto-santo-eusebio-de-vercelli.html
clique para ler a
vida de Santo Eusébio



  
Ajude o apostolado do Rev. Pe. Cardozo, adquirindo alguns dos itens do Edições Cristo Rei, encomendando Missas (consulte a espórtula diretamente com o rev. Padre), ou fazendo uma doação aqui:

+
Informe aqui o seu e-mail para receber as publicações do PALE IDEAS: Delivered by FeedBurner

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

O Pe. Cestac e o exorcismo diário para uso dos leigos.

Eram os primeiros dias do ano de 1864, quando o Rev. Padre Louis-Édouard Cestac[1] (Bayona, 06/01/1801 - Anglet, 27/03/1868) teve a visão da destruição indescritível causada pelos demônios sobre a Terra. Foi quando Nossa Senhora lhe apareceu dizendo-lhe que os demônios andavam à solta por toda a Terra, e que era chegada a hora de recorrer à Sua valiosa proteção, como “Rainha dos Anjos”, rogando-Lhe para que enviasse as Santas Legiões Angélicas para combaterem e desbaratarem as potências infernais. Isso se deu quase trinta anos antes de Papa Leão XIII compor o Pequeno Exorcismo de São Miguel. Hoje, publicamos a Vita deste Sacerdote que era considerado, pelos que o conheciam, o “novo Cura d’Ars”. Publicamos, também, a oração que a Virgem lhe ditou.   


O SERVO DE DEUS LUÍS EDUARDO CESTAC


foto de 1867, por Harmand,
Faubourg St Antoine, em Paris
Foi considerado, por quem o conheceu, um “novo cura d’Ars”, e era um extraordinário fundador de Obras. Nasceu em Bayonne (Baixos Pirineus, França) em 6 de janeiro de 1801, filho de Domingos e Joana Amitessarobe. Por volta dos três anos de idade, sofrendo de uma incurável nevralgia e um completo mutismo, a mãe o consagrou à Virgem de São Bernardo. Curado, nutriu por toda a vida uma grande devoção pela Virgem. Em 1813, a família se muda para Puntous (Altos Pirineus), à época da invasão da França pela Espanha e a Inglaterra. Aos dezessete anos, entrou no Pequeno Seminário de Aire, onde reencontrou Michele Garicoïts[2], outro grande fundador, que conhecera em Bayonne, já filosofo e que seria canonizado em 1947, pelo Papa Pio XII. Transferido para São Sulpício (Paris) em 1820, recebeu as Ordens menores no dia de Natal de 1821. No ano seguinte, por causa de uma enfermidade, retornou a Bayonne, onde passou a frequentar o Pequeno Seminário de Larressorre, onde era ecônomo e professor de matemática e música. Aqui se deparou com seu confessor, de ideias jansenistas[3], que por longo tempo lhe negou a absolvição, criando-lhe dificuldades e sofrimentos espirituais.

ABORTO - O GRITO SILENCIOSO

CONHEÇA O NOVO SITE DA EDITORA