Pesquisar este blog

segunda-feira, 30 de junho de 2014

30 de junho: COMEMORAÇÃO DE SÃO PAULO, APÓSTOLO


30 de junho


COMEMORAÇÃO DE SÃO PAULO, APÓSTOLO




São Paulo nasceu entre o ano 5 e 10 da era cristã, em Tarso, capital da Cilícia, na Ásia Menor, cidade aberta às influências culturais e às trocas comerciais entre o Oriente e o Ocidente. Descende de uma família de judeus da diáspora, pertencente à tribo de Benjamim, que observava rigorosamente a religião dos seus pais, sem recusar os contatos com a vida e a cultura do Império Romano.

Os pais deram-lhe o nome de Saul (nome do primeiro rei dos judeus) e o apelido Paulo. O nome Saul passou para Saulo porque assim era este nome em grego. Mais tarde, a partir da sua primeira viagem missionária no mundo greco-romano, Paulo usa exclusivamente o sobrenome latino Paulus.

Recebeu a sua primeira educação religiosa em Tarso tendo por base o Pentateuco e a lei de Moisés. A partir do ano 25 d.C. vai para Jerusalém onde frequenta as aulas de Gamaliel, mestre de grande prestígio, aprofundando com ele o conhecimento do Pentateuco escrito e oral.

Aprende a falar e a escrever aramaico, hebraico, grego e latim. Pode falar publicamente em grego ao tribuno romano, em hebraico à multidão em Jerusalém (Act 21,37.40) e catequizar hebreus, gregos e romanos.

domingo, 29 de junho de 2014

29 de junho: Stas. Maria Du Tianshi e Madalena Du Fengju, Mártires

29 de Junho

Stas. Maria Du Tianshi e Madalena Du Fengju 

Mártires
Dujiadun (Shenxian), China
+ 29/06/1900



Martirológio Romano: No território de Dujiadun, próximo de Shenxian, as santas mártires Maria Du Tianshi e Madalena Du Fengju, sua filha, que na mesma perseguição foram tiradas do local em que se haviam escondido, morrendo por causa de sua fé em Cristo, a segunda lançada ainda viva no túmulo. 


http://sacragaleria.blogspot.com/2014/06/martires-chineses.html
Santa Maria e Sana Madalena
clique para ver mais
imagens do Martírio Chinês
Na solenidade dos Santos Apóstolos Pedro e Paulo, a Igreja também se recorda de alguns mártires de dezenove séculos depois, os quais fazem parte dos 120 chineses canonizados em outubro de 2000. 

Por muitos séculos, até nos dias atuais, os cristãos chineses têm sido vítimas de perseguições violentas que atingiram um ápice no ano de 1900, com a assim chamada “revolta dos Boxers”. Na metade do mês de junho esses revoltosos atingiram Shenxian, vicariato apostólico chinês confiado aos cuidados pastorais dos Jesuítas. 

Em 29 de junho, os soldados chegaram ao vilarejo de Dujiadun, perto de Shenxian, na província chinesa do Hebei, e ali mataram duas mulheres que não hesitaram em professar a sua fé católica: a leiga casada, Maria Du Tianshi (42 anos) e sua filha Madalena Du Fengju (19 anos). Elas eram nativas de Shenxian e foram martirizadas quando foram descobertas em um local onde se haviam refugiado. Madalena foi enterrada ainda agonizante. 

Missas de Julho I


http://farfalline.blogspot.com.br/p/missas-no-brasil.html


  Para ver os locais de Missas no Brasil
clique aqui.

*
*
*

29 de junho: FESTA DE SÃO PEDRO E SÃO PAULO

29 de junho

São Pedro e São Paulo



Dia 29 de junho é Dia de São Pedro e de São Paulo.  É uma festa celebrada pela Igreja em honra ao Martírio, em Roma, dos Apóstolos São Pedro e São Paulo. A data em homenagem a São Pedro é umas das festas mais comemorados entre as festas Juninas pelo Brasil, tal como o Dia de São João.

Origem do Dia de São Pedro e São Paulo
A celebração tem origem muito antiga, e ocorre no dia 29 de junho pois é a data do aniversário da morte e do translado das relíquias dos santos.



A solenidade dos apóstolos romanos já era celebrada pela Depositio Martyrum de 354, no dia 29 de junho, quando São Paulo era festejado em seu túmulo na via Ostiense e São Pedro, na catacumba da via Ápia (porque a Basílica vaticana estava em construção). 

sábado, 28 de junho de 2014

O Sínodo da Destruição da Família 2014 e o Movimento Gay - notícias estarrecedoras vindo do front

A semana nem acabou e Bergoglio & Cia. continuam a ser notícia. Negativamente. 

Primeira

Saiu o documento preparatório para o "Sínodo Anti-Família", previsto para outubro. Já leram? A mídia deu destaque principalmente ao que diz respeito aos "direitos dos gays", sim porque a adoção de crianças por gays é mais um direito destes que daqueles, que são vítimas inocentes dos pervertidos; todos: os que pedem a adoção e os que a concedem ou permitem!

Para o "Instrumentum Laboris", um calhamaço de 75 páginas, a Igreja tem que encontrar equilíbrio entre os ensinamentos sobre a família tradicional e a "atitude", sem juízos de valor em relação aos que vivem em uniões de pessoas do mesmo sexo. A Igreja Católica Romana [sic] tem de ser menos crítica com os homossexuais e, embora ainda se oponha ao casamento gay, deve receber os filhos de casais homossexuais na fé com igual dignidade [comparado a que?], assinala um documento do Vaticano divulgado nesta quinta-feira, que ainda diz que a Igreja com 1,2 bilhão de membros deve se tornar "menos exclusiva e mais humilde" [serioulsy? Diga isso à miríade de Santos, patrimônio sólido que contra-argumenta facilmente essa idiotice!]. O documento ressalta, ainda, a grande diferença entre os "ensinamentos oficiais da Igreja" sobre questões de moralidade sexual e a sua aceitação e compreensão por parte dos fiéis no mundo todo. E viva a democracia na igreja de Francisco Bergoglio! 

Apostolado da Oração - FAQ

Os novos associados com o Rev. Pe. Cardozo
clique para ampliar


Na foto acima vemos os novos membros do Apostolado da Oração da Missão Cristo Rei de Ipatinga, MG, junto com o Rev. Pe. Ernesto Cardozo. O Apostolado e a Missão vão de vento em popa! 

Aproveitando o ensejo, pedi ao sr. Thiago Maria que me enviasse um texto sobre o apostolado para publicar junto com a foto, e a resposta foi melhor que a encomenda, porque recebi um Pequeno Catecismo do Apostolado da Oração, que servirá para todos os grupos de católicos que desejam fundar mais e mais apostolados e não sabem por onde começar.  No final, um belo vídeo de instituição do Apostolado pelo Rev. Pe. Cardozo.



APOSTOLADO DA ORAÇÃO - FAQ*

Uma explicação simples e clara em forma de perguntas e respostas.



O que é o Apostolado da Oração?

O Apostolado da Oração é uma piedosa Associação destinada a promover a glória de Deus e a salvação das almas, exercendo o seu ofício apostólico pela oração, quer mental, quer vocal, e também por outras obras pias, em união com o Sagrado Coração de Jesus para alcançar o dito fim.

28 de junho - Santo Irineu, Bispo e Mártir

28 de junho

Santo Irineu, Bispo e Mártir



Santo Ireneu ou Irineu de Lyon, em grego Εἰρηναῖος [pacífico], em latim Irenaeus, (ca. 130 — 202) foi um bispo grego, teólogo e escritor cristão que nasceu, segundo se crê, na província romana da Ásia Menor Proconsular - a parte mais ocidental da atual Turquia - provavelmente Esmirna.

O livro mais famoso de Ireneu, Sobre a detecção e refutação da chamada Gnosis, também conhecido como Contra Heresias (Adversus Haereses, ca. 180 d.C.), é um ataque minucioso ao gnosticismo, que era uma séria ameaça à Igreja primitiva e, especialmente, ao sistema proposto pelo gnóstico Valentim. Como um dos primeiros grandes teólogos cristãos, ele enfatizava os elementos da Igreja, especialmente o episcopado, as Escrituras e a tradição. Ireneu escreveu que a única forma de os cristãos se manterem unidos era aceitarem humildemente uma autoridade doutrinária dos concílios episcopais.

Seus escritos, assim como os de São Clemente e Santo Inácio, são tidos como evidências iniciais da primazia papal. Ireneu foi também a testemunha mais antiga do reconhecimento do caráter canônico dos quatro evangelhos.



* * *


Padre da Igreja, grego de nascimento, filho de pais cristãos, nasceu na ilha de Esmirna, no ano 130. Foi discípulo de Policarpo, outro Padre e santo da Igreja. Dele Irineu pôde recolher ainda viva a tradição apostólica, pois Policarpo fora consagrado bispo pelo próprio João Evangelista, o que torna importantíssimos os seus testemunhos doutrinais.

Muito culto e letrado em várias línguas, Irineu foi ordenado por são Policarpo, que o enviou para a Gália, atual França, onde havia uma grande população de fiéis cristãos procedentes do Oriente. Lá, trabalhou ao lado de Fotino, o primeiro bispo de Lyon, que, em 175, o enviou a Roma para, junto do papa Eleutério, resolver a delicada questão doutrinal dos hereges montanistas. Esses fanáticos, vindos do Oriente, pregavam o desprezo pelas coisas do mundo, anunciando o breve retorno de Cristo para o juízo final.

Contudo tanto o papa quanto Irineu foram tomados pela surpresa da bárbara perseguição decretada pelo imperador Marco Aurélio. Rapidamente, em 177, ela atingiu a cidade de Lyon, ocasionando o grande massacre dos cristãos, todos mortos pelo testemunho da fé.

Um ano depois, Irineu retornou a Lyon, onde foi eleito e aclamado sucessor do bispo mártir, Fotino. Nesse cargo ele permaneceu vinte e cinco anos. Ocupou-se da evangelização e combateu, principalmente, a heresia dos gnósticos, além das outras que proliferavam nesses primeiros tempos. Obteve êxito, junto ao papa Vitor I, na questão da comemoração da festa da Páscoa, quando lhe pediu que atuasse com moderação para manter a união entre a Igreja do Ocidente e a do Oriente.

A sua obra escrita mais importante foi o tratado "Contra as heresias", onde trata da falsa gnose, e depois, de todas as outras heresias da época. O texto grego foi perdido, mas existem as traduções latina, armênia e siríaca.

Importante não só do lado teológico, onde expôs já pronta a teoria sobre a autoridade doutrinal da Igreja, mas ainda do lado histórico, pois documentou e nos apresentou um quadro vivo das batalhas e lutas de então.

Mais tarde, um outro tratado, chamado "Demonstração da pregação apostólica", foi encontrado inteiro, numa tradução armênia. Além de vários fragmentos de outras obras, cartas, discursos e pequenos tratados.

Irineu morreu como mártir no dia 28 de junho de 202, em Lyon, e sua festa litúrgica ocorre nesta data. As relíquias de santo Irineu estão sepultadas, junto com os mártires da Igreja de Lyon, na catedral desta cidade


Vide: 
  1. http://pt.wikipedia.org/wiki/Ireneu_de_Lyon 
  2. http://pt.wikipedia.org/wiki/Contra_Heresias 
  3. http://diaconatopermanente.no.comunidades.net/index.php?pagina=1078538713 
  4. http://espelhodejustica.blogspot.com.br/2012/09/santo-irineu-de-liao-verdadeira-tradicao.html.  
  5. http://www.exsurge.com.br/apologeticas/maria/textos%20maria/osinaldavirgemmariaporstoirineu.htm


+
Informe aqui o seu e-mail para receber as publicações do PALE IDEAS: Delivered by FeedBurner

sexta-feira, 27 de junho de 2014

O Simbolismo do ícone de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro



O quadro foi pintado no estilo bizantino da Igreja Oriental. O objetivo desse estilo de arte não é mostrar uma cena ou pessoas, mas transmitir uma bela mensagem espiritual.

1. Em grego as letras significam: Mãe de Deus.
2. O quadro original foi coroado em 1867.
3. A estrela representa que Maria nos guia até Jesus, guindo-nos no mar da vida até o porto da salvação.
4. Abreviação de Arcanjo São Miguel.
5. O Arcanjo São Miguel apresenta a lança, a vara com a esponja e o cálice da amargura.
6. A boca de Maria guarda silêncio.
7. Túnica vermelha cor da realeza.
8. O Menino Jesus segura as mãos de Maria que não segura as mãos do Menino Deus, permanecendo aberta nos convidando a por as nossas mãos na sua, unindo-nos a Jesus e os dedos apontando a Teu Filho nos mostrando que Ele é o caminho.
9.  Abreviação de Arcanjo São Gabriel.
10. Maria olha diretamente para você, não para Jesus, nem para o céu, nem para os anjos.
11. São Gabriel com a cruz e os cravos.
12. Abreviatura de Jesus Cristo em grego.
13. Jesus veste roupas da realeza. O halo ornado com uma cruz proclama que ele é Jesus Cristo.
14. A mãe esquerda de Maria sustenta Jesus: a mão do consolo que Maria estende a todos que a ela recorrem nas lutas da vida.
15. A sandália desatada, simboliza a humildade de Nosso Senhor Jesus Cristo e também a esperança de um pecador que agarrando a Jesus busca a Sua misericórdia. O Menino ainda levanta o pé, para não deixar a sandália cair, para salvar aquele pecador.
16. Manto azul, com o forro verde sobre a túnica vermelha são as cores da realeza. Somente a Imperatriz podia usar estas combinações de cores. O Azul também era o emblema das mães da época.
Todo o fundo dourado mostra a importância de Maria, é o simbolo de poder e nobreza, da glória do Paraíso para onde iremos, levados pelo perpétuo socorro da Santíssima Mãe de Deus.


Fonte: http://espelhodejustica.blogspot.com.br/2012/01/o-simbolismo-do-icone-de-nossa-senhora.html






+
Informe aqui o seu e-mail para receber as publicações do PALE IDEAS: Delivered by FeedBurner

27 de junho: NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO

clique para ver mais imagens
27 de junho

NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO



Nossa Senhora do Perpétuo Socorro é um título conferido a Maria, Mãe de Jesus, representada em um ícone de estilo bizantino. 

Um ícone célebre é venerado desde 1865 em Roma, na igreja de Santo Afonso, dos redentoristas, na Via Merulana. Tendo vindo da ilha de Creta e estado antes na Igreja de S. Mateus, igualmente em Roma, onde tinha sido solenemente entronizado no ano de 1499, e do qual se contam muitos milagres e histórias.

A tipologia da Mãe de Deus da Paixão está presente no repertório da pintura bizantina desde, no mínimo, o século XII, apesar de rara. No século XV, esta composição que prefigura a Paixão de Jesus, é difundida em um grande número de ícones.

O ícone é uma variante do tipo hodigítria cuja representação clássica é Maria em posição frontal, num braço ela porta Jesus que abençoa e, com o outro, o aponta para quem olha para o quadro, aludindo no gesto à frase “é ele o caminho”.

Na representação da Virgem da Paixão, os arcanjos Gabriel e Miguel, na parte superior, de um lado e do outro de Maria, apresentam os instrumentos da paixão. Um dos arcanjos segura a cruz e o outro a lança e a cana com uma esponja na ponta ensopada de vinagre (Jo 19,29). Ao ver estes instrumentos, o menino se assusta e agarra-se à mãe, enquanto uma sandália lhe cai do pé. Sobre as figuras no retrato, estão algumas letras gregas. As letras “IC XC” são a abreviatura do nome “Jesus Cristo” e “MP ØY” são a abreviatura de “Mãe de Deus”. As letras que estão abaixo dos arcanjos correspondem à abreviatura de seus nomes. Leia mais.

quinta-feira, 26 de junho de 2014

A festa da uva dos neo-santos da neo-igreja conciliar!

Mais dois neo-santos da neo-igreja de Francisco: um vivo e um morto de morte matada: Bento XVI e João Paulo I. Um, o que ainda vive, já o querem santo, pois teria feito um milagre (ou dois, porque o milagrado agora quer ser padre); o outro, com ou sem milagre, porque isso já não importa mais (a não ser para os verdadeiramente Santos que esperam à séculos pelo reconhecimento de suas virtudes heroicas e milagres), o querem beato.

E la barca va...

  
Ajude o apostolado do Rev. Pe. Cardozo, adquirindo alguns dos itens do Edições Cristo Rei, encomendando Missas (consulte a espórtula diretamente com o rev. Padre), ou fazendo uma doação aqui:

+
Informe aqui o seu e-mail para receber as publicações do PALE IDEAS: Delivered by FeedBurner

NOTÍCIAS DE IPATINGA

Publicamos a foto do novo altar da Missão Cristo Rei de Ipatinga/MG. Que Deus continue abençoando este apostolado frutuoso do Rev. Pe. Cardozo, agora auxiliado pelo Rev. Pe. Marcelo Gabert Masi. 





Ajude o apostolado do Rev. Pe. Cardozo, adquirindo alguns dos itens do Edições Cristo Rei, encomendando Missas (consulte a espórtula diretamente com o rev. Padre), ou fazendo uma doação aqui:

+
Informe aqui o seu e-mail para receber as publicações do PALE IDEAS: Delivered by FeedBurner

26 de junho - Santos João e Paulo, Mártires

26 de junho

Santos João e Paulo, Mártires



João e Paulo são dois santos que foram martirizados em Roma no dia 26 de junho. Eles não devem ser confundidos com os Apóstolos de mesmo nome (João e Paulo). O ano da morte deles é incerto, de acordo com os seus Atos, mas se sabe que foi durante o reinado de Juliano, o Apóstata (r. 361-363).

História: Na segunda metade do século IV, Bizâncio, um senador romano, e Pamáquio, seu filho, fizeram de sua casa, no monte Célio, uma basílica cristã. No século V, os presbyteri tituli Byzantii (sacerdotes do titulus de Bizâncio) foram mencionados numa inscrição e aparecem entre os signatários da ata de um concílio em Roma em 499. A igreja era também chamada de titulus Pammachii em homenagem a Pamáquio, um amigo de São Jerônimo. Nos antigos aposentos do piso térreo da casa de Bizâncio, que ainda existe e está sob a basílica, está o túmulo de dois mártires romanos, João e Paulo, um local que já era objeto de veneração no início do século V. Porém, o Sacramentarium Leonianum indica, em seu prefácio à festa dos santos, que seus restos foram depositados nas muralhas da cidade após o martírio, enquanto que em um dos primeiros itinerários de visita às tumbas dos mártires romanos, o túmulo deles estava indicado como estando numa igreja no monte Célio. Seja como for, o titulus Byzantii ou Pammachii ficou conhecido, já há muito, pelo nome dos dois mártires (titulus SS. Joannis et Pauli). Não se discute que os dois foram de fato mártires, mas como e quando seus restos foram transportados para a casa de Bizâncio sob a basílica, só sabemos que ocorreu após o século IV. Os aposentos do térreo da citada casa de Pamáquio foram redescobertos sob a Basílica de Santi Giovanni e Paolo, em Roma. Eles estão decorados com importantes afrescos e o túmulo original dos mártires (confessio) está coberto de pinturas sobre eles. Os aposentos e a tumba são um dos primeiros e mais importantes memoriais cristãos em Roma.

quarta-feira, 25 de junho de 2014

Padre Pio: agradeça sempre a Deus!





+
Informe aqui o seu e-mail para receber as publicações do PALE IDEAS: Delivered by FeedBurner

Rezando contra os Cristãos no Vaticano!

Transcrevo a notícia do Aleteia, com o devido comentário, porque foi onde li a notícia em feed. A má fé dos modernistas é assombrosa! Anátema sejam! 

Grifos e [colchetes] nosso. A notícia já foi publicada em espanhol e inglês. Leia, também, sobre o Crislã (Cristianismo islâmico) desejado e promovido por Francisco. 




 

​Oração de muçulmano no Vaticano: traição ou mal-entendido? Ou caso pensado!


  

Durante o encontro promovido pelo papa Francisco no último dia 8 de junho, o representante muçulmano acrescentou uma frase pedindo a "vitória sobre os infiéis", que foi interpretada como provocação. 






Algumas vozes se levantaram depois do encontro de oração organizado pelo papa Francisco no domingo de Pentecostes, 8 de junho, do qual participaram os presidentes palestino, Mahmoud Abbas, e israelense, Shimon Peres.

25 DE JUNHO: SÃO GUILHERME, ABADE

25 de junho

SÃO GUILHERME, ABADE



São Guilherme de Vercelli (Vercelli, 1085 – Sant'Angelo dei Lombardi, 25/06/1142) doi monge e avade, fundador de mosteiros, entre os quais o famoso mosteiro de Montevergine. 


De nobre família, após muitas peregrinações (entre as quais a Palestina), retirou-se como eremita nos montes próximos a Avellino. Entre 1118 e 1124, apareceu-lhe Nossa Senhora, pedindo-lhe a edificação do Santuário de Montevergine. Em 1119, fundou o mosteiro dos eremitas de Montevergine, de onde se originou a Congregação Verginiana da Ordem de São Bento (unida, em 1879, à de Cassinese). 

.
Na estátua que o retrata em São Pedro, Roma, há um lobo deitado a seus pés, em memória de um milagre que lhe é atribuído pela Tradição. Quando vivia nas montanhas como eremita, o asno que era seu precioso meio de transporte foi devorado por um lobo que São Guilherme transformou em um manso animal de montaria. Em suas peregrinações, ele passar por Santiago de Compostela, Roma, Puglia (Apúlia), para onde pretende embarcar para a Terra Santa. Mas foi dissuadido primeiro pelo futuro São João de Matera, que encontrou perto de Taranto (em Ginosa) e, depois, alguns assaltantes, perto de Brindisi (em Orla) que o surraram ferozmente porque decepcionados por ter os bolsos vazios. "Não é lá (Terra Santa) que te quer o Senhor", lhe havia dito João. 

Guilherme, então, atravessa a Lucânia e, quando chega a Atripalda (Avellino), ouve a VOZ de Deus que o chama a rezar e fazer penitências nas asperezas de Montevergine, não longe de um lugar onde, na era pagã, havia um templo dedicado à deusa Cibele. Montevergine fica no grupo dos Apeninos de Partênio, perto de Avellino, uma terra ainda cheia de ursos e lobos, onde vive só por um ano em uma cela que mandou construir para si. Um dia, o Salvador lhe aparece e lhe ordena que construa uma igreja no local. A igreja foi consagrada pelo bispo de Avellino em 1124

terça-feira, 24 de junho de 2014

24 de junho: NATIVIDADE DE SÃO JOÃO BATISTA

24 DE JUNHO

SÃO JOÃO BATISTA


Mártir



clique para ver mais imagens

O filho de Isabel e Zacarias era primo de Jesus e a ele coube a missão de anunciar a chegada do Messias. O primeiro encontro com Jesus aconteceu ainda quando Isabel estava grávida e Maria foi visitá-la. Logo que a Virgem saudou a prima, João estremeceu em seu ventre, denotando um gesto de reconhecimento de estar diante do Senhor.

João era um homem austero, que vivia no deserto, vestia peles de camelo e alimentava-se de gafanhotos e mel. Homem de profunda oração, pregava o batismo para a remissão dos pecados e, assim, nas águas do Rio Jordão, batizava seus seguidores aos quais conclamava à conversão.

O segundo encontro de Jesus ocorreu justamente quando o Messias procurou o primo para Ele próprio ser batizado. O gesto de humildade do Senhor marcou o início de sua vida pública.

segunda-feira, 23 de junho de 2014

Os Santos não são mais santos e os hereges... são os neo-santos da neo-igreja do Concílio Vaticano II

Os Santos não são mais santos e os hereges... são os neo-santos da neo-igreja do Concílio Vaticano II


Por indicação do blog Syllabus, fazemos uma constatação. E contra fatos não há argumentos. 

Imagens tiradas do site do Vaticano e que falam por si só. Gostaria que algum modernista justificasse isto: 


clique nas imagens para ver no site do Vaticano






Fontes:  
http://rorate-caeli.blogspot.com/2014/06/poor-saint-pius-x-second-class-papal.html
http://syllabus-errorum.blogspot.com.br/2014/06/san-pio-x-santo-de-segunda-categoria.html. 
e Vaticano (clique nas imagens, se duvida!). 

 
Ajude o apostolado do Rev. Pe. Cardozo, adquirindo alguns dos itens do Edições Cristo Rei, encomendando Missas (consulte a espórtula diretamente com o rev. Padre), ou fazendo uma doação aqui:

+
Informe aqui o seu e-mail para receber as publicações do PALE IDEAS: Delivered by FeedBurner

domingo, 22 de junho de 2014

MILAGRES EUCARÍSTICOS: O'CEBREIRO - ESPANHA

PADRE QUE DUVIDA DA PRESENÇA REAL DE JESUS NA SAGRADA COMUNHÃO MURMURA AO TER QUE CELEBRAR A MISSA PARA APENAS UM FIEL. O MILAGRE ACONTECE E ATÉ A IMAGEM DA VIRGEM INCLINA SUA CABEÇA NO MOMENTO DA CONSAGRAÇÃO. 


O Milagre Eucarístico de O' Cebreiro

 

Num gélido inverno do ano de 1300, um sacerdote beneditino estava celebrando a Santa Missa numa capela lateral na igreja do convento de O Cebreiro, Espanha, no "Caminho de Santiago". Ele pensava que naquele dia tão cruel que nevava abundantemente e o vento era insuportável, ninguém teria coragem de sair de casa para ir à Missa, mas se equivocava.  Um camponês de Barxamaior (Barja-Mayor), a cerca de um quilometro de distância, chamado Juan Santín, subiu ao convento para ouvir a Missa. O sacerdote que tinha dúvidas sobre a presença real de Cristo no Santíssimo Sacramento, olhou com desdém o sacrifício e a boa vontade do camponês e com esse sentimento começou a celebrar a Missa. O sacerdote, ao vê-lo, murmurou com desprezo: “Como vem este homem debaixo desta tempestade, cansado, apenas para ver um pouco de pão e vinho!”, e com esse sentimento começou a celebrar a Missa. 

Missa de Corpus Christi - Padre Ernesto Cardozo - Capela Cristo Rei - Ipatinga/MG - AS FOTOS


Veja as fotos aqui.

  
Ajude o apostolado do Rev. Pe. Cardozo, adquirindo alguns dos itens do Edições Cristo Rei, encomendando Missas (consulte a espórtula diretamente com o rev. Padre), ou fazendo uma doação aqui:

+
Informe aqui o seu e-mail para receber as publicações do PALE IDEAS: Delivered by FeedBurner

História da Inquisição

 "Não haverá mais belo Apostolado nem mais valiosa obra de zelo que levar aos homens os argumentos e as razões da Fé Católica" pe. Devivier - Curso de Apologetica Cristã.

A HISTÓRIA DA INQUISIÇÃO

   
   
RECOMENDAÇÃO DE SS. S. PIO X

quando Patriarca de Veneza

ao editor da tradução italiana desta obra

Muito me honra o seu pedido de eu juntar minha humilde voz a dos eminentes Prelados, que louvaram o Curso d’Apologética Cristã do P. W. Devivier.

Tal é, na verdade, o mérito desta obra que, onde quer que for conhecida será procurada pelos sacerdotes para relembrar as verdades aprendidas no seu curso dogmático. Eles a espalharão também nas famílias como resumo dessa teologia, que os leigos só podem estudar dum modo incompleto, mas que não podem ignorar para darem razão da sua fé a si e aos outros, defendendo-a contra as acusações suscitadas.

Aprovo, pois, o juízo favorável dado por tantos homens distintos e acho até o elogio do tradutor inferior à mesma obra. Também quisera vê-la nas mãos dos jovens e homens de toda a condição, e mesmo nas mãos das senhoras, pois elas às vezes deixam de, nesta época de negligência em matéria de instrução religiosa, aprofundar as coisas da fé, e vivem num estado de dúvida, produzido pelas objeções, que não sabem resolver.

Regozijando-me do bem que fazeis, preparando esta 2ª edição italiana, faço votos para que esta obra seja conhecida e dada como lembrança da 1ª comunhão, como prêmio nas casas de educação, como de leitura nas famílias cristãs. Tenho para mim, que todos os que a leram, dirão, ao Senhor, confirmados na verdade religiosa: “Vossos testemunhos são infinitamente dignos de fé”. (Ps. 92).  Eles reconhecerão também quanta perfídia há em outros livros, por demais espalhados, inimigos da religião, e reduzirão ao silêncio, com nobre franqueza, os que em conversas particulares ousam caluniar a Igreja em algum ponto...

Mantua, 20 de abril de 1894.
***

ALGUMAS DAS ACUSAÇÕES QUE SE FAZEM CONTRA A IGREJA
 


Nunca a Igreja, santa em seu Fundador e sempre pura na sua doutrina e na sua moral, deixou de encaminhar os seus filhos para a prática das mais belas e até das mais heróicas virtudes. E, por isso, não obstante as fraquezas da humanidade e a grande força das paixões, jamais deixou de haver entre os católicos uma grande multidão de santos, de apóstolos, de mártires, de homens de grande e nobre caráter, incapazes de baixezas e prontos a levar a cabo obras da mais elevada perfeição e da mais sublime caridade.

Mas não deixa o cristão de ser um homem livre, e nem a graça do batismo, nem também a do sacerdócio aniquilam as propensões que o puxam para o mal. Mesmo no colégio apostólico houve quem atraiçoasse o divino Mestre. E no correr dos séculos houve sacerdotes, bispos e até Papas, que faltaram às obrigações do seu estado.

E o que se segue daí? Que é falsa a sua doutrina? Mas nunca a esta doutrina nem à Igreja docente foi jamais concedido o privilégio da impecabilidade. Que ela seja impotente para produzir os frutos de virtudes, que ela própria preconiza? Ainda nos tempos mais corruptos contou entre seus filhos santos eminentes que conseguiram reagir contra a corrupção dominante e reformar a sociedade. 

sábado, 21 de junho de 2014

Resuminho de hoje... que nunca acaba!

Bergoglio news! 

 


Publiquei ontem algumas "contradições" de Francisco e hoje... tem mais!


1. Bento faz e Francisco desfaz...  http://divinavocacion.blogspot.com.br/2014/06/la-santa-sede-levanta-la-supresion-la.html

2. Acabando com tradições piedosas: http://fratresinunum.com/2014/06/20/corpus-christi-papa-nao-faz-a-tradicional-procissao-em-roma. E isto no ano em que a bula que instituiu a Festa faz 750 anos: http://www.scuolaecclesiamater.org/2014/06/2014-1264-750-anni-fa-la-bolla.html!

3. Até a família se mete na Igreja: Sobrinha do Papa Francisco chama Igreja de retrógrada e antiquada e diz que seu tio irá mudar "essa linha de pensamento que já está ficando estagnada": http://goo.gl/uZ0PuJ.

21 de junho: São Luiz Gonzaga

clique para ver mais imagens
21 de junho

São Luiz Gonzaga, Confessor



Conhecido também como São Aluísio Gonzaga ou Aloysius Gonzaga, nasceu em Castiglione delle Stiviere na Lombardia, Itália no dia 9 de março de 1568 e morreu em 20 de junho de 1591. Foi beatificado em 1605 e canonizado em 1726. O Papa Benedito XIII o declarou padroeiro dos estudantes jovens e Pio XI o proclamou padroeiro da juventude cristã.

Luiz era o mais velho dos filhos do Marquês de Ferrante de Castiglione que serviu ao rei Filipe II da Espanha, e de Marta Tana Santena. A ambição do seu pai era que o seu filho mais velho fosse um grande líder militar. Na idade de 4 anos ele foi enviado para um campo militar e andava com uma miniatura de armadura militar e com uma espada. Ele disparou um canhão sem autorização e foi devolvido para casa. Na idade de 7 anos ele experimentou uma visão espiritual e decidiu a perseguir a vida religiosa. Ele dizia suas preces matinais e à noite, desde sua infância, e agora começava a recitar o Oficio da Bem-aventurada Virgem Maria todos os dias bem como os sete Salmos penitenciais e outras devoções.


Quando ele tinha nove anos seu pai o colocou com o seu irmão Ridolfo aos cuidados do tutor Francesco de Médici em Florença para ensina-los o Latim e o italiano puro da Toscana. Mas Luiz fez mais progresso nos estudos dos santos que nos seus estudos. Naquele mesmo ano e tomou os votos de castidade. Daquele tempo em diante ele nunca olhou uma mulher no rosto, nem mesmo a sua mãe. Dois anos mais tarde em 1579 seu pai mudou os jovens para a corte do Duque de Mântua, que mais tarde o fez governador de Montserrat. Já com o a idade de 11anos Luiz decidiu renunciar aos títulos e propriedades que tinha herdado. Logo depois ele contraiu uma dolorosa doença renal que o atormentou pelo resto de sua vida. Mas deu a ele uma desculpa para gastar mais tempo em orações e ler a vida dos santos, escrita pelo grande Surius. Ele começou a praticar severos e austeros jejuns com pão e água e não acendia fogo ao orar no inverno. Inspirado por um livro de missionários jesuítas na Índia, ele começou a se preparar com a idade de 12 anos para ser um missionário jesuíta. Ele reuniu um grupo de jovens pobres e começou a ensina-los o catecismo durante os feriados de verão em Castiglione.

MONTFORT: Os falsos devotos e as falsas devoções à Santíssima Virgem

OS SINAIS DA FALSA E DA VERDADEIRA DEVOÇÃO À SANTÍSSIMA VIRGEM

Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem Maria
São Luiz Maria Grignion de Montfort

______________________________________


§ I. Os falsos devotos e as falsas devoções à Santíssima Virgem. 

92. Conheço sete espécies de falsos devotos e falsas devoções à Santíssima Virgem:

1º os devotos críticos,
2º os devotos escrupulosos,
3º os devotos exteriores,
4º os devotos presunçosos,
5º os devotos inconstantes,
6º os devotos hipócritas,
7º os devotos interesseiros.


1º Os devotos críticos

93. Os devotos críticos são, em geral, sábios orgulhosos, espíritos fortes e presumidos, que têm no fundo uma certa devoção à Santíssima Virgem, mas que vivem criticando as práticas de devoção que a gente simples tributa de boa-fé e santamente a esta boa Mãe, pelo fato de estas devoções não agradarem à sua culta fantasia. Põem em dúvida todos os milagres e histórias narrados por autores dignos de fé, ou inseridos em crônicas de ordens religiosas, atestando as misericórdias e o poder da Santíssima Virgem.

Repugna-lhes ver pessoas simples e humildes ajoelhadas diante de um altar ou de uma imagem da Virgem, às vezes no recanto de uma rua, rezando a Deus; chegam a acusá-las de idolatria, como se estivesse adorando a pedra ou a madeira. Dizem que, de sua parte, não apreciam essas devoções exteriores e que seu espírito não é tão fraco que vá dar fé a tantos contos e historietas que se atribuem à Santíssima Virgem. Quando alguém lhes repete os louvores admiráveis que os Santos Padres dão à Santíssima Virgem, respondem que são flores de retórica, ou exagero, que aqueles escritores eram oradores; ou dão, então, uma explicação má daquelas palavras.41

sexta-feira, 20 de junho de 2014

Contradição, teu nome é FRANCISCO!

De um lado, Francisco excomunga uma senhora austríaca que reza a missa na casa dela acolitada pela marido, de outro recebe "sacerdotisas" do movimento "Rede Mundial da Liberdade", que junta anglicanas e "católicas" contra o preconceito. Quem entende? Um bom católico entende: Francisco é a quintessência do Modernismo

Nele, o Modernismo se cumpre por inteiro, a começar pela linguagem ambígua, ambivalente, passando pelo comportamento lamentável e pelos discursos libertários, confusos, quase que "de improviso" (quase todos sujeitos a negativas posteriores pelo Vaticano). Aberto a todos, fechado aos verdadeiramente católicos, aqueles teimosos que insistem em defender a Tradição da Igreja, com tudo o que isso significa. Isso ficou claro desde o primeiro momento em que apareceu no balcão de São Pedro, anunciado como o novo Papa e afirmando-se apenas Bispo de Roma. Sim, eu sei que, sob certos aspectos, "é a mesma coisa" (sic), mas não sejamos ingênuos, porque Francisco não é.

"Quem dentre vós dará uma pedra a seu filho, se este lhe pedir pão?" (São Mateus 7, 9). 

Quem? Francisco!

Catequese com o Pe. Cardozo, em Betim/MG, dia 28/05/14

Prezados amigos,

Salve Maria!

Nesta Catequese, o Padre tratará dos anjos da guarda, vida dos santos, milagres e prodígios, o Juízo de Deus x juízo do homem, dons carismáticos e línguas estranhas, supostas canonizações de João Paulo II e João XXIII.





Fonte: http://missaosagradafamilia.blogspot.com.br/2014/06/catequese-com-o-pe-cardozo-em-betimmg.html.


  
Ajude o apostolado do Rev. Pe. Cardozo, adquirindo alguns dos itens do Edições Cristo Rei, encomendando Missas (consulte a espórtula diretamente com o rev. Padre), ou fazendo uma doação aqui:

+
Informe aqui o seu e-mail para receber as publicações do PALE IDEAS: Delivered by FeedBurner

20 de junho - São Silvério, Papa e Mártir

20 de junho

São Silvério, Papa e Mártir



Silvério nasceu em Frosinone, por volta do ano de 480, filho do Papa Hormisdas, que fora casado antes de se tornar prelado. Silvério foi Papa de 1 de Junho de 536 a 11 de Novembro de 537.

O pontificado de São Silvério coincide com a ocupação da Itália pelos imperadores bizantinos. A nota característica do seu governo é a firmeza e intrepidez com que defendeu os direitos da igreja, contra a imperatriz Teodora. Eis o fato como os hagiógrafos o relatam:

O Papa Agapito, antecessor de Silvério, tinha deposto o bispo de Constantinopla, Antimo, por este haver defendido a heresia eutiquiana. A imperatriz, fautora da mesma heresia, desejava ver Antino reabilitado na jurisdição episcopal, desejo que Agapito não quis atender e não atendeu. Morto este Papa, Virgílio, diácono romano, apresentou-se à imperatriz Teodora, prometendo-lhe a reabilitação de Antimo se apoiasse sua candidatura ao pontificado. Teodora deu a Virgílio uma carta de apresentação a Belisário, general bizantino, que se achava na Itália, recomendando-lhe apoiasse a eleição.

ABORTO - O GRITO SILENCIOSO

CONHEÇA O NOVO SITE DA EDITORA